segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Desmonta


Tua face
fragmentada
Teus olhos 
fuligem
Tua boca
poeira
Espaço descondensado
Teu corpo 
imóvel
flutua 
em ondas
Tua mão
me escapa
Minh'alma
d e s m o n t a

Andressa S.A

2 comentários:

  1. Linda obra, sensível, delicada, direta!
    Feliz 2016 com muita paz, saúde e sucesso!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir