sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A donzela e o cavalheiro

Peça-me e te direis quem sou 
a donzela que vigias a noite pelo
seu amado de indomável coragem 
Peça-me e assim clamarei em alto som
sobre mares e vales ouvirão a súplica
de meu amor sem piedade 
Peça-me e então irei ao teu encontro
com a inocência que me aflige e
a vaidade ao qual me desperta
Peça-me e serei sua amada na 
eterna alvorada 
onde em seus braços irei viver.

   Andressa S.A

4 comentários:

  1. Ainda não tinha visto seus textos...são ótimos!'

    ResponderExcluir
  2. Menina,
    que talento...podia escrever um livro!!!
    muito talentosa.
    Amei,ficou uma coisa bem de época.

    ResponderExcluir